Últimas Notícias

Como ser grato mesmo em tempos difíceis

Na época em que eu cursava graduação em Psicologia, minha vida não era nada fácil. Trabalhava o dia todo e ainda, aos finais de semana, vendia cosméticos para conseguir completar o dinheiro da faculdade e sobreviver. Eu tinha uma Honda Biz.

Dias chuvosos, para pessoas que possuem carro, na maioria das vezes não é tão ruim. Isso geralmente tem pouca importância na vida de quem possui um automóvel. Porém, para quem utiliza como meio de transporte bike, moto ou mesmo para quem anda a pé, a chuva é um fator importante que irá influenciar todo o seu dia.

Sendo assim, nesta época, eu percebia e sofria muito nos dias de chuva – principalmente no inverno. Se você não tem carro, vai concordar comigo: sempre chove nos períodos que você precisa sair. Pois bem, eu era acostumada a sair do trabalho, tomar “aquele banho” e chegar à faculdade ensopada, pois não dava tempo de ir em casa trocar de roupa.

Enfim, em um dia desses, de muita chuva, parei para comer antes da aula em uma lanchonete próxima ao meu trabalho. Durante o lanche, fui conversando com a dona do estabelecimento – a Vildes. Desabafei sobre a dificuldade em dias de chuva, o cansaço com rotina dupla de trabalho, os problemas financeiros, entre outros. Ela me ouviu com atenção e, com um olhar simpático, disse: “Ivana, isso faz parte, mas olhe só, você está estudando. Você tem a oportunidade de fazer uma faculdade, privilégio que muitos não têm. E eu tenho certeza que um dia você vai estacionar aqui com seu carrão e vamos rir lembrando os dias chuvosos na Biz”.

Eu tive que concordar com ela e aprender a olhar para minha situação de outra forma. Uma simples conversa me entusiasmou a perseverar diante das dificuldades e ser mais grata pelas coisas boas da minha vida. Como a Vildes previu, hoje tenho um automóvel e, conversando sobre isso, consigo rir e sentir saudades dos banhos de chuva a bordo da Biz.

Em uma “simples conversa”, aprendi que falar pode aliviar dores emocionais, aprendi que diante das dificuldades sempre possuímos coisas boas para agradecer. E é através das dificuldades que amadurecemos e aumentamos nossa “musculatura” emocional. Resumindo: ficamos mais fortes.

Está passando por dias chuvosos? Às vezes, perdemos muito tempo olhando para algumas coisas que não estão dando certo em nossas vidas e nos esquecemos de observar a infinidade de coisas contribuindo a nosso favor. Está na hora de começarmos a olhar para a vida com gratidão a Deus pelas maravilhas que nos proporciona. Ninguém é tão miserável a ponto de não ter nada a agradecer.

Ivana Anselmo Souza Torres

Possui graduação em Psicologia pela UNISUL. Pós Graduação em Gestão de Pessoas pela FASC. Personal e Profissional Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching. Atualmente trabalha na CliQue RH consultoria na área de gestão de pessoas para diversas empresas da região da AMUREL. Instrutora de treinamento nas áreas de desenvolvimento de lideranças, gestão de pessoas, ética e postura profissional, relacionamento interpessoal, dependência química, vida e carreira entre outros. Colunista do Jornal Diário do Sul na área de Psicologia e desenvolvimento.
Ivana Anselmo Souza Torres

Últimos posts por Ivana Anselmo Souza Torres (exibir todos)