Últimas Notícias

Você precisa demitir, e agora?

Passamos por um momento onde várias empresas foram, de certa forma, forçadas a remanejar e até demitir colaboradores, devido à pandemia. Com isso, surge esta questão: como realizar a demissão de uma forma menos dolorosa?

Conversando com alguns gestores, chegamos à conclusão que desligar um colaborador não é tarefa fácil. Por mais que a pessoa queira ser demitida o ato do desligamento gera desconforto. É preciso ter coragem para olhar no olho de seu colaborador e explicar de forma clara porque ele está sendo demitido.

Os laços que o colaborador possui com a empresa podem ser tão fortes que a dor da sua ruptura pode equivaler à perda de um ente querido. Some- se a isso a preocupação com as finanças. É comum que essa relação de emprego rompida seja a fonte de sustento de toda uma família, e esta demissão adiará projetos, postergará sonhos e reduzirá por tempo indeterminado a qualidade de vida de um grupo de pessoas.

Mesmo que o gestor tenha dado feedbacks constantes ou tenha sido transparente com relação aos rumos da empresa, o colaborador demitido raramente acredita que esse doloroso momento de fato vai chegar.

Desta forma se torna indispensável que o gestor esteja muito bem preparado para encarar todos esses fatores de forma humana.

Ao contrário do que muitos pensam, o gestor também sofre. Frequentemente, o momento do desligamento é precedido por noites em claro, calafrios, nervosismo e, em alguns casos, até uma boa dose de pânico. Embora estar na gestão de uma empresa traga vantagens, também traz uma carga enorme de responsabilidades e preocupações.

Diante disso, relacionamos 7 atitudes para deixar esse momento menos desconfortável:

1 – Planeje a reunião, se prepare anotando todos os pontos que irá falar e leve todos os documentos necessários.

2 – Escolha o dia, horário e local que menos irá impactar negativamente ou constranger o colaborador.

3 – Faça isso você mesmo (superior do colaborador) e pessoalmente.

4 - Mantenha uma conduta amável, um tom de voz sereno. Mas seja rápido e objetivo. Não fique enrolando a pessoa, vá ao ponto.

5 – Mencione o real motivo do desligamento.

6 – Conte os próximos passos.

7 – Agradeça pelos serviços prestados e se coloque à disposição para posteriormente esclarecer possíveis dúvidas.

Com respeito tudo pode ser resolvido. Entenda que o colaborador pode ficar irritado e ser agressivo. Mesmo assim dê o seu melhor.

Ivana Anselmo Souza Torres

Possui graduação em Psicologia pela UNISUL. Pós Graduação em Gestão de Pessoas pela FASC. Personal e Profissional Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching. Atualmente trabalha na CliQue RH consultoria na área de gestão de pessoas para diversas empresas da região da AMUREL. Instrutora de treinamento nas áreas de desenvolvimento de lideranças, gestão de pessoas, ética e postura profissional, relacionamento interpessoal, dependência química, vida e carreira entre outros. Colunista do Jornal Diário do Sul na área de Psicologia e desenvolvimento.
Ivana Anselmo Souza Torres

Últimos posts por Ivana Anselmo Souza Torres (exibir todos)