Últimas Notícias

Fazer a diferença gera críticas. Faça a diferença assim mesmo!

Frequentemente escuto histórias de pessoas que são perseguidas em seus locais de trabalho. Histórias de rixas, contendas e traições no meio corporativo. O mundo no geral é um lugar competitivo e cheio de pessoas com sentimentos nem sempre muito nobres, não é mesmo? Você já presenciou cenas que mais parecem uma “puxada de tapete”? Já viu pessoas que se esforçam para prejudicar outras? Imagino que sim.

Infelizmente este tipo de situação sempre existirá. É inerente às relações humanas. E isto pode acontecer com você. Tenha em mente que sempre que você se destacar e chamar a atenção no trabalho será mais criticado pelos próprios colegas.

E não estou falando de inveja, necessariamente. Estou dizendo que quando uma pessoa é colocada em evidência, quando ela se “levanta” para alcançar seus sonhos ou algum objetivo audacioso, com certeza haverá mais pessoas dispostas a refletir sobre seus atos e as chances de críticas serão bem maiores.

Uma pessoa que fica quieta, não se envolvendo em nada significativo, não desperta o interesse de outras. Agora, aquele que está disposto a fazer a diferença no trabalho, na vida, na sociedade, encontrará objeções, principalmente se estiver obtendo sucesso em suas realizações.

Fazer a diferença implica em ação, disposição e mudança. Essas palavras mexem com as pessoas e, de certa forma, alguns se sentirão incomodados e com isso atacarão com julgamentos.

Percebo que muitos profissionais desanimam profundamente com essas objeções. Não se preocupe, funciona assim mesmo, fazer a diferença neste mundo, é estar sujeito a situações como estas.

Uma pessoa é avaliada pelos seus projetos e ideias de sucesso, mas também em como lida com seus fracassos e com as ideias que divergem das suas. Você não pode se abater com as críticas. Muitas vezes elas podem contribuir para o seu crescimento. É necessário avaliar o que realmente tem de verdade nelas e procurar melhorar.

Sabemos que muitas vezes encontramos pessoas más, que nos criticam para desestimular nossas ações e não para contribuir com nosso crescimento. Porém, preste atenção: a maneira como as pessoas te tratam as define. E o modo como você responde define você! Por isso, persevere e faça a diferença assim mesmo.rs

Ivana Anselmo Souza Torres

Possui graduação em Psicologia pela UNISUL. Pós Graduação em Gestão de Pessoas pela FASC. Personal e Profissional Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching. Atualmente trabalha na CliQue RH consultoria na área de gestão de pessoas para diversas empresas da região da AMUREL. Instrutora de treinamento nas áreas de desenvolvimento de lideranças, gestão de pessoas, ética e postura profissional, relacionamento interpessoal, dependência química, vida e carreira entre outros. Colunista do Jornal Diário do Sul na área de Psicologia e desenvolvimento.
Ivana Anselmo Souza Torres

Últimos posts por Ivana Anselmo Souza Torres (exibir todos)